As 5 razões pela qual deves consumir CBD no dia-a-dia

Existem diferenças fundamentais entre o THC e o CBD. Embora muitas pessoas consumam o THC, o CBD é a parte com os maiores benefícios médicos. Claro que toda a “erva” tem CBD, mas com o desenvolvimento da ciência foram criadas variedades de cannabis com grandes percentagens de CBD e, basicamente, zero níveis de THC. Isso significa que podes usar CBD diariamente e usufruir de todas as suas propriedades sem ficar “high”.

Mesmo que fumes “erva” para ficar “high”, deves ter em atenção os benefícios de ter estes canabinóides no teu corpo.

Qual é a diferença entre o THC e o CBD?

A diferença fundamental entre o THC e o CBD é que o THC é um químico presente na marijuana que faz com que te sintas “high”. O CBD pertence a outro grupo de composições presentes na planta marijuana, e a esse grupo dá-se o nome de canabinóides. O CBD é o principal canacinóide presente na marijuana.

O THC e o CBD são os químicos principais que entram no teu organismo quando utilizas a “erva”. A maior parte da marijuana consumida recreativamente contem mais THC do que CBD. No entanto, as pesquisas cientificas mais recentes vieram permitir a existência de variedades que não contém praticamente THC.

Os benefícios do CBD para a saúde do corpo humano estão cada vez mais a ter a atenção da sociedade devido às suas vantagens.

As 5 principais razões pela qual deves usar CBD no dia-a-dia são:

1.    O CBD alivia a ansiedade e o stress

Embora a marijuana esteja “ligada” ao fator de ansiedade, este é causado maioritariamente pelo THC. Por outro lado, o CBD neutraliza os efeitos de ansiedade criados pelo THC, e reduz eficazmente a ansiedade e o stress. É benéfico então para todos os que são propensos a altos níveis de ansiedade, assim como para aqueles que raramente a sentem!

2.    O CBD reduz os níveis de açúcar no sangue

Estudos de 2013 revelam que a marijuana ajuda a regular o peso através da regularização dos níveis de açúcar no sangue. Estes mesmos estudos revelam que os utilizadores de CBD são menos propícios a desenvolverem diabetes, independentemente dos “munchies” que sentem.

Se o CBD é ou não, útil para os pacientes com diabetes, ainda é uma situação polémica, e ainda são necessários mais estudos neste tipo de situações. Mas está comprovado que o CBD regula os níveis de açúcar no sangue e diminui a probabilidade de desenvolver diabetes.

3.    O CBD inibe o crescimento de células cancerígenas

Os canabinóides presentes na marijuana, “excitam” alguns recetores que permitem que o nosso corpo produza efeitos farmacológicos no sistema imunitário e no sistema nervoso central. Descobriu-se que os canabinóides agem de forma a inibir o crescimento de células cancerígenas. De facto, o CBD é usado para diminuir o tamanho de tumores e também de quaisquer efeitos secundários relacionados com o cancro. 

4.    O CBD não é um psicoativo

O CBD não contem as propriedades psicoativas do THC, portanto pode ser usado para diversos tipos de tratamentos, tendo em conta que não tem aquele efeito “high”. O que é ideal para quem quer usufruir do lado medicinal e relaxante do CBD sem o interesse na parte recreativa da marijuana.

5.    O CBD reduz a dor crónica e a inflamação

A maior parte das doenças vêm, na maioria das vezes, acompanhadas de alguma forma de dor e/ou inflamação. O CBD “excita” os recetores do nosso organismo de forma a combater estes sintomas.

Acima de tudo, o CBD é uma forma natural de tratar problemas de saúde, sem nenhum efeito secundário associado. É muito mais eficaz que os medicamentos farmacêuticos por esta mesma razão.

Resumindo, existem diversas formas de usufruir dos benefícios do CBD.

A Top Garden disponibiliza vários! Aproveita para conheceres mais sobre este mundo no nosso blog!

Bibliografia: The Stoner’s Cookbook

Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado January February March April May June July August September October November December